Contente-se com pouco.

http://dl.dropbox.com/u/104739227/Pink%20%20%20Try%20Legendado%20(Portugu%C3%AAs).mp3%20

Você está certo em fazer esforço nenhum. Eu mesmo nunca entendi essa necessidade gritante da maioria das pessoas em se dedicar a outras pessoas como se elas pudessem alterar seus eternos estados de solidão e insatisfação internas. Pode encostar a cabeça no sofá e continuar nesse seu relacionamento meia-boca, já que a justificativa é a de que as coisas estão até bem. Você não se desgasta à toa e nem precisa suar a camisa correndo atrás de algo que não importa. Continua levando esse relacionamento-mochila. Que não fede nem cheira. Que não machuca ninguém porque simplesmente não existe. Uma hora o outro vai decidir levantar do sofá e fazer as malas. Mas você não vai sentir nada – porque nunca sentiu. Não é tão ruim assim.

Se apaixonar é sempre uma péssima ideia. E você já sabe que os tais tipos perfeitos não existem. Faz bem em nunca apostar em nenhum relacionamento além da conta do motel. Não precisa passar em floricultura nenhuma ou fazer questão de levá-la em casa. Não precisa ter aquela expectativa furada da ligação do dia seguinte e muito menos do segundo ou terceiro beijos. Você não precisa sentir as dores abdominais de quem não sabe se a outra pessoa gosta ou não de você. Nem vai ficar com cara de bobo alegre enquanto escuta qualquer música. A conta do celular também vai se salvar das dezenas de horas jogadas fora enquanto vocês falam sobre nada – só pra ouvir a voz do outro.

Pense que você vai escapar do contexto fantástico dos relacionamentos. Realidade nua e crua vai continuar sendo a sua vivência de sempre. Sem aquele blá, blá, blá de que você vai encontrar alguém que revire o seu mundo. Sexo em cada porto, marinheiro! Você não vai precisar dividir a sua cama com ninguém, nem ter que abrir mão do seu conforto por conta de outra pessoa. Você não vai ter ninguém com a cabeça no seu peito e nem vai precisar dividir a companhia do sofá com pernas entrelaçadas enquanto assiste seus filmes. A sua casa vai ser sempre vazia – porque, apesar de qualquer relacionamento-mochila que você carregue nas costas, nunca vai ter peso. Você não vai precisar entender milhares de frases sem sentido durante uma TPM, muito menos se esforçar pra pedir desculpas de tê-la feito chorar. Você nunca vai saber do valor superestimado de sentir a admiração de quem se gosta nos lábios, meu amigo.

Em suma, meu caro, você vai descascar a fantasia que acompanha alguma paixão passageira ou amor de verão. Vai poder viver um jogo de descrença e minar toda e qualquer frustração que possa abatê-lo. Afinal, quem não quiser sofrer, que se isole. E dane-se se essa é justamente a parte boa de viver algo real. Você não precisa entrar de cabeça, nem mergulhar fundo no mar pra sentir as coisas. Você gosta do conforto, e esse conforto e praticidade só existem na superfície. Então fique por aí mesmo. Sem narrativa romântica ou surpresa inesperada que atinge o peito. Sem fazer amor com ninguém – porque isso não existe pra você. O Maravilhoso Mundo Das Coisas Que Não Precisam Ser Feitas é mais vantajoso, apesar de completamente descartável.

Contente-se com pouco, meu amigo. Você se priva das queimaduras de cigarro na pele… E continua vivendo como se a vida não passasse de uma folha em branco que não precisa ser preenchida.

Anúncios
    • freedomandbutterfly
    • 21 outubro, 2012
    • Michele
    • 21 outubro, 2012

    Acho que nem se você me conhecesse muito bem, esse texto seria tão específico pro momento. Ou talvez seja, justamente porque não me conhece.

    • Thaís
    • 21 outubro, 2012

    Lindíssimo, como sempre!

    • Marciane de Souza
    • 21 outubro, 2012

    É Daniel, viver geralmente ocasiona dor, isso é fato, mas muitos não a sentem porque estão no sofá e esperam que ela passe a sua frente e que eles permaneçam ilesos. Parabéns sempre por seus textos.

    • Beatriz
    • 21 outubro, 2012

    Acho que nunca li um texto seu sem me emocionar, acabei de me dar conta.
    Sou sua fã número 1.

    • Jade
    • 21 outubro, 2012

    “Você gosta do conforto, e esse conforto e praticidade só existem na superfície.” ameeei, excelente! *-*

    • Maria Eduarda
    • 21 outubro, 2012

    Te contar viu?! Hoje mesmo estava falando numa mesa de bar com algumas amigas que não faço esforço nenhum pra gostar ou agradar esses homens. Que tudo tem que ser natural, ou me encanta ou tchau, sem segunda chance, sem mensagens respondidas, nem telefones a atender. Na verdade, as vezes é bom enrolar, fingir que vai sair de novo, que gostou tanto quanto ele, mas até pra isso a paciência falta.
    Mas é possível não fazer esforço, não ter relacionamentos e mesmo assim não deixar a página em branco? Não gosto da ideia de não estar vivendo, me doando. Eu só não quero me envolver em algo que não vai dar certo, não gastar energia e emoções com o superficial, com o substituível…
    Acho que to falando demais!! Enfim, amei o texto, super me identifiquei, mas o final ficou vazio. Só pq não tenho algum relacionamento e nem me esforce para tal a minha vida é uma pagina em branco? To vivendo como nunca, me divertindo absurdos, tendo cada vez mais autoconhecimento…
    Ja chega de falar, esse negocio de chegar do bar e entrar pra comentar não dá certo 😁
    Beeeeeijos

  1. Lindo texto.
    E que Deus me livre de viver relacionamentos superficiais.
    Ou,qualquer coisa superficial.
    Pq o bom da vida,é se jogar,se lançar e mergulhar fundo.
    Pq é no fundo do mar do sentir,que se encontra as cores lindas e raras.
    😉

  2. Texto maravilhoso, vou compartilhar com meus amigos, uma leitura dessas é ótimo para fazer refletir se as coisas estão ou não valendo a pena !!

    • Mariana
    • 21 outubro, 2012

    É realmente mais fácil um relacionamento morno ou sem paixão. Mas eu acho triste, pois quem opta por um relacionamento assim não conhece as delicias de tudo que vem junto com uma paixão. Não é fácil, mas vale a pena !

      • Mariana
      • 21 outubro, 2012

      Mariana :
      É realmente mais fácil um relacionamento morno ou sem paixão. Mas eu acho triste, pois quem opta por um relacionamento assim não conhece as delicias de tudo que vem junto com uma paixão. Não é fácil, mas vale a pena !

      Mas parabéns, você soube retratar isso como ninguém, e a escolha da trilha sonora, perfeita como sempre !

  3. Nos doamos para o outro na intenção de que fique ali o máximo de tempo possível para amenizar a nossa tristeza e alimentar a ilusão de que temos amigos, relacionamentos estáveis e que irão durar para sempre, mesmo sabendo que pra sempre, sempre acaba, assim como na música da querida Cássia Eller. Beijo

  4. “Você nunca vai saber do valor superestimado de sentir a admiração de quem se gosta nos lábios, meu amigo.”

    Achei provocante, não no sentido “sexy” da coisa, mas no sentido de aguçar o leitor com uma pitada de agressividade.
    Não conhecia essa música da Pink, curti hein!
    Belo texto rapaz, belo texto!

  5. Mas às vezes bem que dá vontade…

  6. Triste esse texto.. melhor sofrer por sentir tudo do que se sentir assim.. Mas então, Daniel, você tem a maanha! haha

  7. Não, eu não me contento com pouco e tenho preguiça de quem se contenta com pouco !

    • Bella
    • 22 outubro, 2012

    Cheiro de covardia, falso conforto, acomodação passageira e desilusão fresca.

    • thami (:
    • 22 outubro, 2012

    Realmente, esse foi um tapa na minha cara!
    Minha mãe fala algo assim pra mim sempre, estou sempre na minha linha de conforto!
    Não que eu faça de propósito, pois já amei muito, me doei muito e foi a mesma medida que me machuquei!
    Tenho preferido não me arriscar!
    Enfim, esse texto e o seu ultimo, “Não se apaixone por mim”, me descrevem muito, esse foi como se você falasse comigo!

    Sou sua fã!

  8. Sair da minha própria zona de conforto – não apenas no referente à relacionamentos, mas, à vida em geral – tem sido um desafio autoimposto difícil de vencer!

    Obrigada por expressar em palavras o sermão que venho adiando dar em mim mesma.

    • Izzy
    • 23 outubro, 2012

    No começo eu vinha pra cá ler teus textos quando tudo estava péssimo demais pra mim, ou houve vezes que vim quando tava tão bom que achava que não existia. Depois de um tempo se tornou uma espécie de rotina vir aqui. Parei por um tempo e hoje acho que voltei do inicio. Não tenho ideia de como isso é possível, uma pessoa escrever algo e atingir tão diretamente uma outra que nem conhece.
    Bem, enfim, eu amo o modo como ti escreve, é tão… perfeito, não tem outra palavra. Parabéns e além disso obrigada -q

  9. O início de relacionamento com uma pessoa comprometida pode ser uma maravilha. O amor em si já é excitante. Aquilo que é proibido pode se tornar ainda mais emocionante, pelo menos para algumas pessoas (existe uma teoria que afirma que o fruto proibido é mais gostoso). Depois de algum tempo, o preço deste tipo de relacionamento geralmente é muito alto. A posição de amante pode ser penosa. Por exemplo, os amantes têm que viver escondendo os seus amores – o medo de a relação ser descoberta está sempre presente; as datas e horários nobres são reservados para o(a) parceiro(a) oficial. Devido a este último motivo, os feriados, os fins de semana, o fim de ano e as férias são sempre um tormento. O casal de amantes geralmente passa a viver da esperança da vinda daqueles dias quando poderão finalmente ficar juntos. Têm que viver desta esperança porque o presente não é satisfatório. Esta situação faz com que logo comecem a aparecer as cobranças, as culpas e as promessas de que tudo vai ser resolvido logo. Então o relacionamento começa a se desgastar.

  10. Pensa em tudo isso ao contrário e imagina o quão bom seria…

    Beijo

    • Jú Madinho
    • 12 julho, 2013

    Reblogged this on Stranger in paradise and commented:
    Adicione suas ideias aqui… (opcional)

    • Jú Madinho
    • 12 julho, 2013

    Reblogged this on Stranger in paradise.

  11. Gostei muito vou colocar um link no meu site http://www.utorrentv2.com, meu site é de filmes via torrent e também de séries via torrent.
    Porém eu leio muitos sites e blogs e sempre estou postando referencias de site de que eu goste.

Deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: